Vai ser constituído o Observatório do Baixo Alentejo para criar a supra região “Sudoeste Ibérico”
Publicado | 2020-08-25 19:37:16
 
O Observatório do Baixo Alentejo é uma Associação, que está em fase de constituição, e vai ter sede em Beja.
 
O porta voz do Observatório, Jorge Barnabé referiu à Planície que a Associação tem como principal objectivo “ dar resposta a três fragilidades do território: a falta de massa crítica, de planeamento e de influência. Há que   pensar a região como um todo, promovendo a sua articulação com o Alto Alentejo, o Algarve e a Extremadura Espanhola, porque só assim se consegue conceber uma estratégia que dê resposta às necessidades do território, em que o Baixo Alentejo se assuma como o motor do Sudoeste Ibérico”.
Jorge Barnabé acrescenta que já anteciparam uma acção, tendo dado o seu contributo para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020 – 2030 de Costa e Silva.  “Enviamos  no contexto de audição pública, ao gabinete do primeiro-ministro um  documento que defende a criação do supra território do Sudoeste Ibérico, que se inicia no Porto de Sines e passa por Beja, com ligação a Faro e a Sevilha, atravessando os clusters mineiro e da transformação agroalimentar.” A Associação quer também  “potenciar as infraestruturas de transportes, criando ligações ferroviárias e rodoviárias entre o Baixo Alentejo, o Algarve e a Andaluzia”.
O futuro Observatório do Baixo Alentejo  para além de Jorge Barnabé integra nomes de várias árias, entre eles  João Paulo Ramôa, Gavino Paixão e Lynce de Faria.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
25 25
16 15
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda