Autarquia de Serpa e DRCA formalizam protocolo para salvaguarda do património arqueológico
Publicado | 2020-08-12 15:34:26
 
A Câmara Municipal de Serpa e a Direcção Regional de Cultura do Alentejo (DRCA) formalizaram um protoloco de colaboração para a salvaguarda e protecção do património arqueológico no âmbito dos processos agrícolas.
 
A vereadora da autarquia serpense, Odete Borralho referiu à Planície que este protocolo “tem a ver com a salvaguarda e a protecção do património arqueológico. Nós há cerca de dois anos que estamos a fazer um trabalho de mapeamento dos sítios arqueológicos do concelho e temos realizado trabalho junto das populações, com acções de sensibilização nas freguesias para os informar dos sítios, que são cerca de 800.2
A vereadora acrescentou que “a autarquia está preocupada com a crescente transformação do território, devido às práticas agrícolas intensivas, em particular com os  possíveis impactos negativos sobre a preservação do património arqueológico do concelho de Serpa”.
Odete Borralho referiu ainda que “o protocolo pretende garantir uma melhor articulação e cooperação entre as entidades com competências na matéria, através de uma acção preventiva mais eficaz, para evitar danos sobre o património arqueológico que possam decorrer das práticas agrícolas em modo intensivo.  A Câmara  passará a enviar à Direcção Regional de Cultura do Alentejo todas as informações emitidas de pedidos de enquadramento em Plano Director Municipal em matéria de arqueologia no âmbito de processos agrícolas, de modo a possibilitar um acompanhamento e fiscalização de maior proximidade e rigor”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
27 24
13 12
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda