Incêndios no Distrito de Beja com situação controlada
Publicado | 2020-08-10 04:48:39
 
A situação de incêndios no Baixo Alentejo tem estado controlada, com registos idênticos ao do ano passado, com a excepção do incêndio que deflagrou em Castro Verde, um dos maiores de sempre na zona, não só no que se refere à área ardida como às vítimas que resultaram do mesmo.
 

O Presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Beja, Domingos Fabela, no balanço que fez à Planície referiu que “excluindo aquele grande incêndio que tivemos na zona de Entradas, em que arderam perto de 2 mil ha, a situação tem estado minimamente controlada. Os danos não têm sido causadores de grandes prejuízos. Tivemos o caso de Mil Fontes, outro em Odemira, temos tido alguns fogos que não tem tido grande impacto na vida das populações”.

“O incêndio de castro Verde, como é do conhecimento público, foi trágico, porque mais do que a perda dos 2 mil ha, temos a lamentar o falecimento de um bombeiro de Cuba, em serviço e também outro bombeiro da mesma corporação que se mantém ainda hospitalizado. Vamos ver qual será a sua evolução, houve queimaduras significativas. Para nós é trágico, porque no Distrito, isto era impensável, não víamos isto como uma possibilidade sequer, apesar de sabermos o risco que corremos todos os dias ao socorrer e ao sair para o terreno, no combate a incêndios e na ajuda ao próximo”. Sublinhou o representante dos bombeiros do distrito.

Domingos Fabela acrescenta ainda que as corporações do Distrito estão todas de prevenção, “com todos os elementos, pois nenhum se encontra positivo ao Covid 19 ou impedido de se apresentar no Quartel. Podemos a qualquer momento partir para ajudar seja no Distrito ou no Norte, Centro ou Sul do País”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
25 25
16 15
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda