Lar de Reguengos não cumpria orientações da DGS
Publicado | 2020-08-07 05:55:24
 
O relatório da comissão de inquérito da Ordem dos Médicos, a que a Lusa teve acesso, concluiu que o lar de Reguengos de Monsaraz, onde um surto de Covid-19 provocou a morte de 18 pessoas, não cumpria as orientações da DGS e aponta responsabilidades à administração.
 

O documento diz que não era possível cumprir “o isolamento diferenciado para os infectados ou sequer o distanciamento social para os casos suspeitos”.

“Não existia, por exemplo, definição de circuitos de limpos e de sujos, o que foi feito apenas a 26 de Junho, nove dias depois de ter sido confirmado o primeiro caso”, sublinha o relatório da auditoria.

O relatório foi entregue ao Ministério Público, entre outras entidades.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
25 25
16 15
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda