Criação de emprego qualificado para o interior do Alentejo
Publicado | 2020-07-23 04:19:11
 
A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, afirmou que o lançamento de linhas de apoio financiadas com fundos europeus no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), com um total de 360 milhões de euros disponíveis, “poderão estimular o investimento de cerca de 450 milhões de euros e a criação de cerca de dois mil postos de trabalho”.
 

Na Assembleia da República, durante uma audição na Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, a Ministra sublinhou que, neste programa, já foram disponibilizados 250 milhões de euros de fundos europeus para apoio às empresas e ao sistema científico e tecnológico no combate à Covid-19.

A Ministra, destacou também, medidas como o lançamento das linhas de apoio do +CO3SO Emprego, um programa que vai contribuir para dar “um verdadeiro impulso à criação de emprego qualificado e de qualidade”, de uma linha de apoio para a criação de espaços de trabalho e coworking no interior e do programa Trabalhar no Interior, com lançamento previsto para Agosto.

 Outra concretização do Programa de Estabilização Económica e Social directamente ligada a esta estratégia é o lançamento das linhas de apoio de 18 milhões de euros para a contratação de Recursos Humanos Altamente Qualificados no Interior do país, em pequenas e médias empresas e em entidades não empresariais do sistema científico e tecnológico. Para já, registam-se 24 candidaturas com uma intenção de investimento de cinco milhões de euros.

“Só na Universidade de Évora, e com o apoio do Programa do Alentejo 2020, vai ser apoiada a contratação de 25 novos profissionais dedicados à transferência de conhecimento científico para empresas da região”, frisou.

Ana Abrunhosa realçou ainda, o alargamento de incentivos para a mobilidade dos trabalhadores aos funcionários públicos que queiram alterar o seu local de trabalho para um território do interior e o lançamento previsto de linhas de financiamento para programas de formação no Ensino Superior Politécnico, em articulação com empresas, para formar 10 mil novos estudantes, jovens, adultos e até desempregados.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda