Novos apoios locais para integração da Comunidade Cigana
Publicado | 2020-07-15 09:59:40
 
Os Fundos da União Europeia vão co-financiar a implementação de mais seis Planos Locais de Integração das Comunidades Ciganas (PLICC), e permitir a continuidade e acompanhamento dos 12 já existentes.
 

A Comissão Europeia aprovou a candidatura apresentada pelo ACM - Alto Comissariado para as Migrações no âmbito do REC - Programa da União Europeia de Direitos, Igualdade e Cidadania 2014-2020, para uma segunda edição do projecto de concepção de Planos Locais para a Integração das Comunidades Ciganas (PLICC).

A nova edição do projecto PLICC2, que será implementada em breve e terá a duração de 24 meses, prevê o acompanhamento dos 12 Planos Locais para a Integração das Comunidades Ciganas concebidos na primeira fase e a criação de 6 novos Planos Locais, a implementar por municípios portugueses que serão seleccionados posteriormente.

A candidatura apresentada tem por base a Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas 2013-2022 (ENICC) que, entre os seus objectivos específicos, prevê a melhoria da eficácia na implementação das suas medidas aos níveis nacional, regional e local.

A primeira edição do projecto foi executada entre Junho de 2018 e Julho de 2019, tendo a criação de 12 Planos Locais (dois intermunicipais), decorrido entre Novembro de 2018 e Abril de 2019, com o envolvimento de 14 municípios, que abrangem as cinco regiões de Portugal Continental: Albufeira, Almada, Barcelos, Borba, Castelo Branco, Estremoz, Évora, Figueira da Foz, Matosinhos, Moura, Mourão, Oeiras, Porto e Tomar. Os dois Planos intermunicipais foram concebidos por Borba e Estremoz, e por Moura e Mourão.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda