EDIA - Central fotovoltaica flutuante concluída
Publicado | 2020-06-22 10:48:42
 
Já foi concluída a obra de construção da Central Fotovoltaica em Cuba, Beja, empreitada lançada através concurso público pela EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, em 2018, pelo valor perto de um milhão e cinquenta mil euros.
 

A obra realizada pela empresa dstgroup, contemplou a instalação de 3024 módulos fotovoltaicos, numa área de 10200 m2, que permitirá a produção de 1.735 MWh e a redução da emissão de 816 toneladas de dióxido de carbono, por ano.

Trata-se da primeira grande instalação numa estrutura flutuante construída em Portugal.

 

José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do dstgroup, sublinha a importância desta obra. “É um orgulho para nós termos conquistado e executado este projecto com sucesso, não apenas por tratar-se da primeira grande instalação fotovoltaica, em estrutura flutuante, em Portugal, mas porque o recurso à energia fotovoltaica é, actualmente, uma prioridade incontornável”. José Teixeira assegura que ainda que “estamos francamente confiantes e seguros da aposta que foi feita pela EDIA e particularmente agradecidos por nos ter sido dada a oportunidade de contribuir uma vez mais para a concretização de um projecto que acompanha a tendência mundial de aposta nas renováveis”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
27 27
14 14
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda