CDU acusa autarquia de Moura de dar apoios “em função da cor política”
Publicado | 2020-06-17 11:29:57
 
Segundo um comunicado da CDU de Moura “A Câmara Municipal de Moura negociou um protocolo no qual se compromete a financiar a Casa Mortuária da Póvoa de São Miguel em 100% e outro em que se obriga a financiar a Casa Mortuária do Sobral da Adiça em 50% do valor não financiado.”
 

Os comunistas dizem que esta situação acontece devido ao facto de “a Freguesia de Póvoa de São Miguel ser gerida pelo PS e a Freguesia de Sobral da Adiça ser gerida pela CDU.”

Acusando o município mourense de “apoiar de forma diferente a construção de casas mortuárias no concelho em função da cor política das freguesias.” E “Tratamento diferente para obras semelhantes.”

O Presidente da Junta de Freguesia de Sobral da Adiça, Bruno Monteiro em declarações à Planície referiu que “este comunicado, vem no seguimento de dois protocolos que foram feitos ou propostos pela Câmara Municipal de Moura à Junta de Freguesia de Sobral da Adiça, governada pela CDU e à Junta de Póvoa de S. Miguel, gerida pelo PS. E o que se passa é que a Junta de Sobral pediu um apoio à Câmara para requalificar a actual casa mortuária e a autarquia nesse seguimento faz um contacto com o presidente da junta com uma proposta. Nós não concordámos com a mesma e fizemos uma contraproposta, a Junta de Freguesia submetia através do Sub Programa II um financiamento para a obra. Uma parte seria financiada pelo Estado, 80%, ou até 80% e a Junta ficava com o encargo dos 20% restantes. Assim, propusemos à Câmara que destes 20% a autarquia pagasse 15% e a Junta entrava com o edifício e os 5% que faltavam.”

Em relação a esta proposta Bruno Monteiro acrescenta que “recebemos outra contraproposta da Câmara Municipal, onde eles queriam dividir os 20% não financiados em 50/50. Caso o financiamento não viesse aprovado dividia-se o total na mesma por metade a cada um.”

O autarca afirmou que “Nós achamos uma tremenda injustiça este negócio, porque a par estava a ser negociado outro protocolo com a Junta de Freguesia de Póvoa de S. Miguel, onde a Câmara assume inteiramente o valor da casa mortuária e nem falaram da obrigatoriedade de se candidatarem ao financiamento.” Acrescentando que “há aqui uma discrepância enorme entre o que é uma negociação com uma Junta PS e outra com uma Junta CDU.”

Por fim realça que “nós, PCP, não estamos contra o financiamento a 100% da casa mortuária de Póvoa, estamos é contra haver uma freguesia em que só parte é comparticipada e outra freguesia que é comparticipada a 100% pela Câmara Municipal.”

O Partido Comunista de Moura acha tratar-se de uma “atitude reveladora do tipo de gestão do PS na Câmara Municipal.”

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
41 33
17 15
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda