PSD de Barrancos querem as mesmas condições de fronteira decretadas para Mourão
Publicado | 2020-06-03 04:21:49
 
O PSD de Barrancos emitiu um comunicado público em que “demonstra o seu total desacordo e indignação” pela decisão relativa à autorização excepcional de passagem de fronteira em Barrancos, que hoje teve início.
 

Em causa está o facto de a fronteira abrir somente 2 vezes por semana, estando a penalizar os trabalhadores.

No comunicado pode ler-se que “apesar da luta e do esforço dos trabalhadores transfronteiriços, foi com muita tristeza que verificamos que o Governo continua a esquecer o interior,” demonstrando “uma total despreocupação com estes trabalhadores e, com os proprietários de terrenos agrícolas e/ou de pequenas explorações pecuárias, situadas nos dois lados da fronteira.”

Para o PSD de Barrancos, “são estas decisões que contribuem para o crescente êxodo rural e ao despovoamento das localidades como Barrancos, onde a falta de empregos continuam a ser uma das principais preocupações da população.”

Os sociais democratas de Barrancos entendem que o Governo deve adoptar, com urgência, as mesmas condições de passagem fronteiriça daquelas que foram decretadas para a fronteira terrestre de Mourão.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda