Covid-19 – Em Serpa 6 dos 19 infectados já estão recuperados
Publicado | 2020-04-22 14:24:43
 
A autarquia de Serpa em nota à imprensa hoje, dia 22 de Abril, revela que “Num dia em que o número de doentes com Covid-19 no concelho de Serpa se mantém nos 19 casos (18 em Vila Verde de Ficalho e um em Serpa), surge a boa notícia que destes, seis casos já se encontram recuperados (dados actualizados às 12.30 horas desta quarta-feira).”
 

Na mesma informação o município faz um ponto da situação no combate a esta pandemia no concelho de Serpa.

“Desde cedo que o Executivo da Câmara Municipal está atento a todos os desenvolvimentos desta nova doença, bem como a todas as recomendações e medidas preventivas emanados por várias entidades. Vários foram os esforços da autarquia para prevenir a propagação do vírus que provoca a Covid-19 e logo a 11 de março, no mesmo dia em que a Organização Mundial de Saúde declarou o surto como pandemia, o Município ativou o Plano de Contingência da Câmara Municipal.

Dois dias depois, a 13 de março, foram anunciadas as primeiras medidas preventivas excecionais, decididas depois de uma reunião realizada a 12 de março, com as autoridades regionais de saúde, para vigorarem entre 14 de março e 15 de abril de 2020, que, entretanto, já foram renovadas, tendo efeito até ao final do mês de abril.

De destacar ainda o dia 3 de abril, data em que foi ativado o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Serpa, que permitiu que todas as questões tivessem uma resposta mais articulada entre todas as entidades envolvidas.

No que toca ao funcionamento da autarquia, muitas coisas foram repensadas: foram criadas estratégias para evitar concentrações de pessoas, nomeadamente com a criação de condições para que a grande maioria dos trabalhadores ficasse em teletrabalho, outros em regime de rotatividade, e outros ainda com a introdução de turnos, os serviços essenciais foram sempre assegurados, sejam os de recolha de resíduos ou água e saneamento, mas também o atendimento, que apesar de estar encerrado, continua a tratar de todos os assuntos urgentes e inadiáveis; para que se evitassem deslocações aos serviços municipais, foi amplamente divulgada uma lista de contactos diretos de vários serviços.

Os próprios serviços foram-se reajustando a esta nova realidade e de imediato iniciaram atividades virtuais, nomeadamente o Musibéria com aulas on-line; o Museu de Arqueologia com vários Desafios para Pais e Filhos no facebook; a Biblioteca passou a ter uma atividade de leitura, os Contarelos, no facebook e youtube da autarquia; a Academia Sénior passou a ter contactos regulares com o seus alunos e a manter atividades na Internet; o serviço de Desporto passou a realizar três aulas por semana no facebook da Câmara; entre outros.

No que toca à atividade social, várias foram as medidas avançadas, das quais destacamos a criação da Rede de Apoio do Concelho de Serpa, em articulação com as Juntas e Uniões de Freguesia do Concelho. Mas também o apoio dado às IPSS (financeiro e material); a ativação do serviço Voz Amiga; o alargamento do pagamento da fatura da água e das Atividades de Animação e Apoio à Família; a participação no projeto da Linha de Apoio Psicológico da Ulsba; o apoio à Academia Sénior na confeção de máscaras e a futura aquisição de marcaras reutilizáveis para distribuição à população; entre muitas outras.

Além destas, a Câmara Municipal de Serpa esteve na linha da frente, criando medidas e recursos para combater diretamente esta pandemia: ainda estão a ser feitas várias desinfeções por todo o concelho, sempre com a cooperação das Juntas e Uniões de Freguesia e até de alguns participares; cedemos uma casa aos Bombeiros; conseguimos que a GNR estivesse no Lar de Vila Verde de Ficalho, com uma equipa de especialistas a desinfetar as instalações, em colaboração com os Bombeiros e a Junta de Freguesia; foram criados vários espaços para instalar quem deles precise, nomeadamente na Residência de Estudantes e no Pavilhão Carlos Pinhão, local onde também apoiamos a criação de uma área dedicada à Covid-19.

Por outro lado, e tendo em conta que o setor económico do concelho (e não só) é um dos mais afetados, criamos novas rotinas, compilando e enviando um conjunto de informação sobre as medidas de apoio disponibilizadas pelo Estado aos agentes económicos; divulgamos nas nossas plataformas on-line listas de empresas locais com serviços de entrega e de takeaway; e criamos um novo plano de pagamentos, em prática desde o início de abril e em vigor até ao final de maio, de forma a reduzir o prazo de pagamento aos fornecedores.

Todas estas, foram medidas pensadas tendo em conta as novas dificuldades dos nossos munícipes, da nossa sociedade e das nossas instituições.”

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
36 37
21 18
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda