Covid-19 - Libertados ontem 32 reclusos do Alentejo
Publicado | 2020-04-15 02:48:41
 
Trezentos e dezanove reclusos foram libertados durante o dia de ontem, ao abrigo das normas excecionais ligadas à pandemia do coronavírus, totalizando 1.080 o número de presos já libertados desde sábado, indicou hoje o Conselho Superior da Magistratura.
 

Em comunicado, o Conselho Superior da Magistratura (CSM) precisa que, durante todo o dia de ontem, e até às 18:00, beneficiaram de decisão judicial de libertação 319 reclusos em todo o país, dividindo-se por 155 em Lisboa, 124 no Porto (inclui processos de Viana do Castelo, Porto Este e Aveiro), 32 em Évora, 1 em Coimbra e 7 em Ponta Delgada.

Diz ainda o CSM que, a este número (319) "acresce os 761 mandados de libertação apurados até ao final da tarde de segunda-feira", pelo que desde a entrada em vigor da lei 9/2020 sobre flexebilização das penas e medidas para a população prisional, já foram libertados 1.080 presos.

O CSM, órgão de gestão e administração dos juízes, menciona ainda que até ontem, três medidas de coacção de prisão preventiva foram convertidas em Obrigação de Permanência na Habitação (OPH) - vulgo prisão domiciliária - com vigilância eletrónica.

Na nota, o CSM reitera que os cinco Tribunais de Execução de Penas (TEP) - Lisboa, Porto, Coimbra, Évora e Ponta Delgada - estiveram hoje em pleno funcionamento, com o reforço de quadros que se afigurou necessário à aplicação das normas excecionais previstas na lei excecional dirigida à população prisional devido à pandemania pela covid-19.

Na quinta-feira, o vice-presidente do CSM, José Lameira, afirmou que os processos para libertação de presos, após análise de juízes, estariam despachados “no prazo de uma a duas semanas”.

Em Portugal, segundo o balanço feito ontem pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 567 mortos associados à covid-19, mais 32 do que na segunda-feira (+6,%), e 17.448 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 514 (+3%).

Dos infetados, 1.227 estão internados, 218 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 347 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

Lusa

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
36 37
21 18
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda