Covid-19 - EDIA restringe número de visitantes no Centro de Interpretação de Alqueva e no Museu da Luz
Publicado | 2020-03-13 04:41:29
 
A EDIA aprovou o Plano de Contingência para o Coronavírus (COVID19), com base nas recomendações da Direcção-Geral da Saúde e do despacho emitido pelas ministras da Saúde, do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.
 
O plano tem como objectivo, para além do reforço das medidas e hábitos de higienização em todos os edifícios da EDIA , restringir as visitas de grupo a um máximo de 15 pessoas em simultâneo, no Museu da Luz e no CIAL -  Centro de Interpretação de Alqueva, uma estrutura criada para receber junto à barragem de Alqueva os visitantes que ali se deslocam, bem como visitas programadas regularmente quer por escolas, quer por outras instituições.
O Plano de contingência aprovado criou um gabinete de gestão do Covid-19 com as competências de divulgar, esclarecer e acompanhar a situação durante o período critico. 
Das diversas medidas de prevenção, monitorização e resposta previstas, está acautelado o accionamento de uma área de isolamento, bem como a eventual necessidade de colocação de colaboradores em regime de trabalho à distância ou mesmo a desactivação temporária de postos de trabalho, nomeadamente os que implicam atendimento ao público. 

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
28 25
15 14
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda