LPN faz novo alerta sobre uso ilegal de veneno
Publicado | 2020-02-28 04:58:25
 
O início do ano coincide com um dos picos anuais de casos de envenenamento de animais selvagens, uma prática punível com até 3 anos de prisão.
 
Entre 2013 e 2019, foram identificadas em Portugal 11 águias-imperiais mortas com suspeita de envenenamento, a grande maioria na região do Baixo Alentejo. Foi nesta mesma região que, no início do ano de 2015, morreu um lince-ibérico envenenado. 
Paulo Marques da Liga para a  Protecção da Natureza de Castro Verde, salientou à Planície que, “o veneno é utilizado ilegalmente para controlo de predadores. É uma das grandes ameaças das muitas espécies que tem estatuto de conservação. Nesta altura do ano é comum haver um pico de utilização do veneno.”
Paulo Marques adianta que “ da avaliação nacional que nós fizemos, de facto existem muitos casos de utilização de venenos no Alentejo, especialmente no Baixo Alentejo. É uma situação que afecta espécies importantes para a conservação da Natureza, como é o caso do lince ibérico, da águia imperial ibérica e também do abutre preto. O Alentejo, sendo um sitio muito bom para a biodiversidade, a incidência deste problema nota-se com mais gravidade.”
O ambientalista, chama ainda a atenção para o facto de “para além das espécies selvagens, esta prática ilegal afecta animais domésticos, podendo mesmo afectar acidentalmente seres humanos, e constitui um grave problema de saúde pública.”
A LPN, através do projecto LIFE Imperial, continua empenhada na luta contra esta prática ilegal, comum na Península-Ibérica, e que está referida como uma importante causa de extinções e graves diminuições de populações de animais selvagens em várias partes do mundo.
Em Portugal, o uso de veneno foi proibido no final do século XX, com a Lei do Lobo e a transposição de directivas internacionais que impedem o uso de qualquer substância como forma de extermínio, constituindo actualmente, na medida mais gravosa, um crime punível com pena de prisão até 3 anos. 

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
32 35
15 14
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda