“Pacto português para os plásticos” assinado por 50 entidades
Publicado | 2020-02-09 16:28:22
 
Mais de 50 entidades, entre produtores, supermercados, ou universidades assinaram um pacto para que, até 2050, o plástico seja reaproveitado. Entre estas entidades estão 25 empresas, incluindo alguns dos principais retalhistas, marcas de alimentos, bebidas e outros produtos, indústria transformadora e, recicladores, operadores de gestão de resíduos.
 
Este “Pacto Português para os Plásticos” visa colocar Portugal numa comunidade já com cinco países e que tem como objectivo atingir 100% de plástico reciclável nas embalagens até 2025, ano em que também 70% das embalagens de plástico deverão ser efectivamente recicladas as novas embalagens deverão ter, pelo menos, 30% de plástico reciclado.
Em declarações à comunicação social após a apresentação do «Pacto Português para os Plásticos», o Ministro referiu que, em 2018, 44 % das embalagens de plástico foram recolhidas para reciclagem e especificou:
“Em 2018 foram introduzidas 163 mil toneladas de embalagens de plástico no mercado. Dessas foram recolhidas para reciclagem 72 mil toneladas (44%) esse é o valor que temos para 2018”, disse João Pedro Matos Fernandes.
Para o Ministro, há ainda muito trabalho a ser feito, mas a ambição de Portugal é ir para além das directivas europeias e das metas definidas para 2025.
João Pedro Matos Fernandes disse também que em Junho vai sair legislação, que fará com que produtos como talheres e pratos de plástico, cotonetes ou palhinhas “desapareçam do mercado até final deste ano civil”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
37 39
15 17
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda