PSD Beja mostra indignação pela realização da Cimeira “Amigos da Coesão”
Publicado | 2020-01-31 04:58:29
 
A Comissão Política Distrital de Beja do PSD emitiu um comunicado em que sublinha “a sua total indignação por tamanha falta de coerência política, decoro e respeito pelos Baixo-Alentejanos.”
 
E adianta que “o Governo socialista durante a última legislatura investiu na região uma mão cheia de nada, votando-nos ao esquecimento, por uma anuência a prioridades invertidas, no que concerne às regiões que efectivamente mais precisam de investimento público, reforçando as mais desenvolvidas e esvaziando sobremaneira as mais necessitadas, como é o caso do Distrito de Beja.”
No documento pode ler-se que “o 1º Ministro que vem acolher em Beja “os amigos da coesão”, é o mesmo que fruto das suas decisões, contribuiu para um acréscimo das assimetrias nacionais e consequentemente tem vindo paulatinamente a pôr em causa os princípios da coesão territorial.”
O PSD lembra alguns dos projectos que não foram desenvolvidos, como a electrificação da ferrovia não foi incluída na restruturação do PDR2020; Não foi encontrada qualquer solução para o aeroporto de Beja; A A23 mantém-se encerrada, para não falar da gritante falta de saúde que o Hospital Distrital carece.
Para a Comissão Política Distrital de Beja “não são conferências desta índole que resolvem os problemas da região, nós precisamos de mais decisão e menos retórica, esta iniciativa é um claro encapotamento da Governação que temos sido alvo.”
A direcção da Distrital de Beja entende que o que se precisa para o Baixo Alentejo é a cura para a doença e não analgésicos para aliviar os problemas da região.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
22 22
8 8
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda