PSD Beja mostra indignação pela realização da Cimeira “Amigos da Coesão”
Publicado | 2020-01-31 04:58:29
 
A Comissão Política Distrital de Beja do PSD emitiu um comunicado em que sublinha “a sua total indignação por tamanha falta de coerência política, decoro e respeito pelos Baixo-Alentejanos.”
 
E adianta que “o Governo socialista durante a última legislatura investiu na região uma mão cheia de nada, votando-nos ao esquecimento, por uma anuência a prioridades invertidas, no que concerne às regiões que efectivamente mais precisam de investimento público, reforçando as mais desenvolvidas e esvaziando sobremaneira as mais necessitadas, como é o caso do Distrito de Beja.”
No documento pode ler-se que “o 1º Ministro que vem acolher em Beja “os amigos da coesão”, é o mesmo que fruto das suas decisões, contribuiu para um acréscimo das assimetrias nacionais e consequentemente tem vindo paulatinamente a pôr em causa os princípios da coesão territorial.”
O PSD lembra alguns dos projectos que não foram desenvolvidos, como a electrificação da ferrovia não foi incluída na restruturação do PDR2020; Não foi encontrada qualquer solução para o aeroporto de Beja; A A23 mantém-se encerrada, para não falar da gritante falta de saúde que o Hospital Distrital carece.
Para a Comissão Política Distrital de Beja “não são conferências desta índole que resolvem os problemas da região, nós precisamos de mais decisão e menos retórica, esta iniciativa é um claro encapotamento da Governação que temos sido alvo.”
A direcção da Distrital de Beja entende que o que se precisa para o Baixo Alentejo é a cura para a doença e não analgésicos para aliviar os problemas da região.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
37 39
15 17
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda