Vai ser criado gabinete de segurança na saúde contra violência
Publicado | 2020-01-08 04:29:28
 
Na reunião que teve lugar ontem, entre os ministros da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e da Saúde, Marta Temido, para analisar os recentes episódios de violência contra profissionais de saúde, foi decidido avançar com a criação de um gabinete de segurança na saúde que pretende contrariar a violência sobre os profissionais que o Ministério "totalmente repudia".
 
Marta Temido no fim da reunião disse aos jornalistas, que este encontro teve como objectivo “obter o apoio do Ministério da Administração Interna (MAI) relativamente à identificação de medidas que ajudem o Ministério da Saúde a lidar com as questões de violência dos profissionais.”  
Na generalidade, a este gabinete competirá debruçar-se sobre "aspectos preventivos, acompanhamento de situações de risco, formação de profissionais, identificação de ameaças, registo de notificações de episódios de violência" e, perante estes dados, "definir estratégias para contrariar a valência que totalmente repudiamos", referiu a ministra.
Eduardo Cabrita salientou que "o MAI irá colocar de imediato um oficial das forças de segurança junto do gabinete da ministra da Saúde que irá coordenar a avaliação das áreas de maior risco que estão identificadas pelas forças de segurança". Esse oficial não só irá coordenar a avaliação destas situações de risco, como irá proceder também à "avaliação das características físicas, numa perspectiva de segurança, de algumas instalações de saúde". 

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
13 14
7 6
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda