EDIA promove a fertilidade dos solos através do projecto URSA
Publicado | 2019-12-06 04:50:13
 
A EDIA promove no seu site o projecto URSA – Unidades de Recirculação de Subprodutos de Alqueva. Este projecto tem como objectivo promover a melhoria da fertilidade dos solos através da incorporação de matéria orgânica produzida no contexto de regadio, reduzindo assim a sua susceptibilidade à erosão e à desertificação.
 
A primeira unidade URSA, em funcionamento na Herdade da Abóbada (Centro Experimental do Baixo Alentejo), em Serpa, tem por base a produção de fertilizante agrícola por compostagem, o qual é permutado com os agricultores em troca dos seus subprodutos orgânicos. 
A EDIA mantem a sua convicção que é possível conciliar a produção agrícola em larga escala com os mais modernos desafios ambientais e que o contributo do projecto de Alqueva para a neutralidade carbónica de Portugal, com projectos como a produção energética e a produção de composto, superará as elevadas potencialidades agrícolas e económicas de Alqueva num futuro em permanente mudança.
O Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 para o sector agrícola, pecuário e agroindustrial implicou a criação de medidas mitigadoras, sequestradoras e de promoção da circularidade,  nas quais o projecto URSA se enquadra transversamente, uma vez que a incorporação no solo de fertilizante orgânico de qualidade produzido com os subprodutos orgânicos reduz, por um lado, a necessidade de adubação química, com forte peso na produção de gases de efeito estufa, e por outro lado, na criação de soluções duradouras de sequestro de carbono do solo, em vez da queima desses resíduos, os quais regressam ao início da fileira produtiva sem perder valor, representando o corolário da economia circular. 
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
21 20
12 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda