Foi criada a Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana
Publicado | 2019-10-29 04:31:16
 
Foi assinado o documento que oficializa a criação da Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana (MEG), durante a sessão de adesão da MEG à Rede Internacional de Bio Regiões (IN.N.E.R.).
 
Na iniciativa, contou com a participação da Associação Rota do Guadiana, dos cinco municípios da MEG: (Serpa, Barrancos, Mértola, Moura e Mourão), do presidente da Rede Internacional de Bio Regiões, Agrobio, Ccbio, Iniav, produtores, empresários do turismo, escolas e consumidores.
Neste momento, e depois de formalizada, a MEG assume uma estratégia conjunta para a gestão sustentável dos recursos, com base em modelos de produção certificados em Modo de Produção Biológico, baseados no respeito e valorização dos recursos locais. A força deste modelo é assente numa estratégia que envolve agricultores, associações, empresários do turismo e outros sectores económicos, bem como as escolas, que em articulação com o poder local, cumprem objectivos comuns que permitem apresentar e defender o território como um colectivo comprometido com as produções biológicas.
A MEG integra agora uma rede internacional de cerca de meia centena de territórios BIO em todo o mundo e passa a ser a quarta Bio Região em Portugal.
De referir que, ao abrigo do PDR2020, foi aprovado um pedido e apoio que garante financiamento para a dinamização da Bio Região da MEG na sua fase inicial.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
17 15
10 7
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda