Foi criada a Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana
Publicado | 2019-10-29 04:31:16
 
Foi assinado o documento que oficializa a criação da Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana (MEG), durante a sessão de adesão da MEG à Rede Internacional de Bio Regiões (IN.N.E.R.).
 
Na iniciativa, contou com a participação da Associação Rota do Guadiana, dos cinco municípios da MEG: (Serpa, Barrancos, Mértola, Moura e Mourão), do presidente da Rede Internacional de Bio Regiões, Agrobio, Ccbio, Iniav, produtores, empresários do turismo, escolas e consumidores.
Neste momento, e depois de formalizada, a MEG assume uma estratégia conjunta para a gestão sustentável dos recursos, com base em modelos de produção certificados em Modo de Produção Biológico, baseados no respeito e valorização dos recursos locais. A força deste modelo é assente numa estratégia que envolve agricultores, associações, empresários do turismo e outros sectores económicos, bem como as escolas, que em articulação com o poder local, cumprem objectivos comuns que permitem apresentar e defender o território como um colectivo comprometido com as produções biológicas.
A MEG integra agora uma rede internacional de cerca de meia centena de territórios BIO em todo o mundo e passa a ser a quarta Bio Região em Portugal.
De referir que, ao abrigo do PDR2020, foi aprovado um pedido e apoio que garante financiamento para a dinamização da Bio Região da MEG na sua fase inicial.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
18 18
7 8
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda