Despesa para construção do novo Hospital Central do Alentejo foi aprovada
Publicado | 2019-07-26 06:41:36
 
O Conselho de Ministros autorizou a realização de despesa referente à celebração do contrato da empreitada da obra pública da construção do novo Hospital Central do Alentejo, pela Administração Regional de Saúde do Alentejo.
 

Na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, a Ministra da Saúde referiu que esta resolução «vem autorizar a Administração Regional de Saúde do Alentejo a assumir a realização de despesa no montante máximo de cerca de 150 milhões de euros, determinando ainda a repetição de encargos em quatro anos (2020, 2021, 2022 e 2023)».

Marta Temido sublinhou que este novo hospital vai substituir o actual hospital do Espírito Santo de Évora e «funcionar como Hospital Central para toda a região do Alentejo», acrescentando que terá uma elevada gama de recursos tecnológicos.

O Hospital Central do Alentejo vai «responder às necessidades de toda a população do Alentejo, reduzindo significativamente o recurso a cuidados fora da região, quer ao nível das camas de Cuidados Intensivos e Intermédios, quer ao nível das salas de bloco operatório e de recobro».

«Por outro lado, o projecto tem uma incidência significativa de áreas de ambulatório, acompanhando as modernas tendências de prestação de cuidados, e irá garantir um conjunto de novas especialidades como a cirurgia plástica, vascular, imunoalergologia, infecciologia e neurologia, entre outras», acrescentou.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
30 34
14 13
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda