C.S.R. de Beja da Ordem dos Médicos envia memorando a Bastonário
Publicado | 2019-07-17 06:15:49
 
O Conselho Sub-Regional de Beja da Ordem dos Médicos elaborou um memorando sobre o panorama, actual e previsível, da Saúde no Distrito, depois de ter efectuado uma recolha de dados respeitantes aos Cuidados Hospitalares e aos Cuidados de Saúde Primários.
 
O presidente do Conselho Sub Regional de beja da Ordem dos Médicos Pedro Vasconcelos sublinhou que “nós já enviamos o memorando ao Bastonário, que o reencaminhará para a Assembleia da República com pedido de audiência no seio da Comissão Parlamentar de Saúde, sendo, em si mesmo, mais um alerta deste Conselho sobre as necessidades progressivamente verificadas e as razões que as determinaram. Há como sabemos uma dificuldade gritante de recursos humanos, de fixar recursos humanos da área da saúde, não só dos médicos. Há uma confrangedora dificuldade de investimentos na saúde, o que se reflecte não só nas condições técnicas, de equipamentos, mas também de instalações e por consequência isso não augura nada de bom. A menos que os diversos níveis de responsáveis, sejam da saúde, sejam de outras áreas, metam realmente as mãos à obra e percebam que ou há um plano de contingência excepcional ou então a saúde neste Distrito vai ser cada vez mais precária e com mais dificuldades. Com uma maior sobrecarga também por parte daqueles que a trabalham e maior dificuldade por parte de quem dela usufrui, que são os utentes.”
Pedro Vasconcelos adiantou ainda em relação a perspectivas de melhorias que “enquanto não houver claramente um caderno de intenções que seja gizado com bom senso, com pés e cabeça e que reúna a co-responsabilização de vários níveis de actuação e de vários ministérios, a que as autarquias naturalmente também têm que ser chamadas, não consigo perspectivar que haja melhoria.”
O Conselho Sub-Regional de Beja da Ordem dos Médicos elaborou um Memorando sobre a situação da saúde no Distrito de Beja destacando que “Ou há um plano de contingência ou a saúde no Distrito de Beja é cada vez mais precária.”

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
35 35
16 18
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda