PSD quer referendo local sobre parceria para a gestão da água
Publicado | 2019-06-28 04:44:08
 
O PSD de Beja sobre a proposta apresentada pela Câmara Municipal de Beja, na reunião da Assembleia Municipal, referente à criação de uma sociedade, denominada Águas do Baixo Alentejo, SA, para a exploração e gestão do sistema de águas em baixa pressão, extinguido as empresas municipais (em Beja, a EMAS), existindo já um acordo entre as Águas de Portugal, SGPS, SA e os municípios de Aljustrel, Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura e Ourique, tendo sido redigidos os Estatutos da referida sociedade, absteve-se na votação.
 
O presidente da Comissão Política de Beja do PSD, José Pinela Fernandes, explicou que “a posição do PSD foi expressa em plena Assembleia Municipal e consta de alguns requisitos:
Nós face às indefinições que existem nesta parceria entre as Águas de Portugal e os 8 municípios do Alentejo, curiosamente todos eles afectos ao Partido Socialista, lançou algumas dúvidas. Não foi só o PSD que teve dúvidas, mas também a população. Não lançou mais dúvidas, foi porque de facto a população, provavelmente não estaria bem informada no que diz respeito, nomeadamente, ao preço da água que foi estabelecido através desta parceria; à integração dos trabalhadores das actuais empresas municipais, como a EMAS em Beja, como é que isso vai ser processado.”
José Pinela Fernandes acrescentou que “nós, PSD de Beja abstivemo-nos. Propusemos que face à importância da matéria, tal pudesse ser referendada, através de um referendo local.  Dentro dos normativos legais, dos prossupostos e requisitos que são exigidos, isso pudesse acontecer para darmos de facto voz à população, aos munícipes e aos consumidores, que é isso que está em causa.”
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
21 21
13 10
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda