Governo questionado sobre falta de médicos no Hospital de Beja
Publicado | 2019-06-25 04:59:42
 
O Partido Comunista Português levou ao debate quinzenal, preocupações relativas à falta de médicos no Bloco de Partos do Hospital de Beja.
 
A situação da falta de profissionais tem sido acompanhada pelo Grupo Parlamentar do PCP, que tem alertado para o problema e exigido medidas que respondam à crónica carência de profissionais de saúde, em particular de médicos em todo o distrito de Beja e mais especificamente no que respeita à urgência de obstetrícia.
O Secretário Geral do PCP, Jerónimo de Sousa, questionou o Primeiro-Ministro António Costa sobre um conjunto de problemas concretos em hospitais, nomeadamente a falta de médicos nos blocos de partos em Beja e no Algarve, apontando para medidas aprovadas no Orçamento do Estado para 2019 e que ainda não foram concretizadas. O parlamentar  solicitou ao Primeiro-Ministro que, “entenda isto como uma preocupação de fundo. Há verbas inscritas no Orçamento do Estado para resolver os problemas dos utentes. O Serviço Nacional de Saúde defende-se dando resposta aos portugueses, aos doentes”.
Por sua vez o deputado eleito por Beja, João Dias questionou a Ministra da Saúde quanto ao gravíssimo problema da desigualdade de acesso aos cuidados de saúde no distrito de Beja, mais especificamente quanto à obstetrícia, pediatria e centros de saúde.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
16 16
11 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda