45 anos da Revolução dos Cravos
Publicado | 2019-04-25 03:16:24
 
Revolução Dos Cravos, foi assim que ficou conhecido, o movimento dos militares, na maioria capitães, que derrubou o regime salazarista em Portugal, e ocorreu no ano de 1974, de forma a estabelecer liberdades democráticas, com o intuito de promover transformações sociais no país.
 

No dia 25 de Abril de 1974, explodiu a revolução. A senha para o início do movimento foi dada às 22h55, com a música “E depois do Adeus” de Paulo de Carvalho e a confirmação foi dada à meia-noite e vinte e dois minutos, através da música “Grândola Vila Morena”, de Zeca Afonso. Os militares fizeram com que Marcelo Caetano fosse deposto. Ele acabou fugindo para o Brasil. A presidência de Portugal foi assumida pelo general António de Spínola. A população saiu às ruas para comemorar o fim da ditadura de 48 anos, e distribuiu cravos, a flor nacional, aos soldados rebeldes em forma de agradecimento, dando origem ao nome “Revolução dos Cravos”.

No dia 26 de Abril, forma-se a Junta de Salvação Nacional, constituída por militares, que dará início a um governo de transição. O essencial do programa do MFA é, em síntese, resumido no programa dos três Ds: Democratizar, Descolonizar, Desenvolver.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
13 15
4 8
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda