PSD de Beja clarifica posição sobre culturas intensivas e super intensivas
Publicado | 2019-04-11 04:47:38
 
A Comissão Política de Beja do PSD realizou um conjunto de encontros, com algumas associações de agricultores, no sentido de apurar as suas principais preocupações e tomar conhecimento do que está a ser feito, para contrariar as posições extremistas de alguns partidos e movimentos cívicos, relativamente às culturas intensivas na região.
 
O presidente da Comissão Política, Gonçalo Valente, em declarações à Planície sublinhou que “a posição do PSD acima de tudo é para contrariar posições extremistas e ausentes de informação documentada que alguns partidos políticos e outros movimentos têm feito. O PSD tem a responsabilidade de ter uma visão abrangente de desenvolvimento económico, pelo que sendo as culturas regadas umas das maiores bases da economia, temos todo o interesse tanto do ponto de vista ambiental, como socioeconómico, em ser mais uma voz a desvirtuar as posições contraditórias, face às bases de desenvolvimento da região.” Gonçalo Valente acrescentou ainda que “o PSD é um partido que dada a sua história, é associado de forma natural, à actividade agrícola e à defesa do mundo rural. É para nós fundamental darmos continuidade a esta premissa e até intensificá-la, se o resultado que daí possa resultar, sirva os superiores interesses do Distrito. Embora nos últimos anos isso não tenha sucedido por motivos vários.”
O Presidente da Distrital salienta que “não nos podemos esquecer que estas culturas, são as melhor adaptadas à bacia mediterrânica, este é o seu habitat natural, independentemente da sua intensidade.” E acrescenta que “em resposta às mais recentes movimentações politicas e de alguns sectores da sociedade civil, que consideramos deveras irresponsáveis e desinformados, gostaríamos de esclarecer que, se não fossem as áreas de olival e de amendoal actualmente implementadas, às quais está associado um menor consumo de água do que as inicialmente previstas, não teria sido possível o aumento das áreas de aproveitamento hidroagrícola de Alqueva. Para além do menor consumo de água, está associado o menor consumo de agro-químicos, comparativamente com outras culturas mais exigentes em fitofármacos, fertilizantes e água.” 
Gonçalo Valente afirmou por último que “a Comissão Politica de Beja do PSD, assume muito responsavelmente o compromisso, de se posicionar ao lado dos agricultores Baixo Alentejanos, na defesa daquelas que são as suas maiores preocupações e necessidades.”
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
17 16
8 7
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda