Hospital de Beja - “se há médicos faltam equipamentos, se há equipamentos faltam médicos”
Publicado | 2019-04-03 04:21:01
 
Na audição regimental da Ministra da Saúde no Parlamento, a Deputada do PSD eleita por Beja, Nilza de Sena, questionou a tutela sobre a falta de médicos no Baixo Alentejo.
 
Em declarações à Planície a parlamentar sublinhou que “voltei a questionar a ministra da saúde sobre um tema que é caro aos baixo alentejanos, que é a questão da saúde. Segundo os últimos números do mapa de evolução de recursos humanos divulgada pelo Portal do SNS que indica uma perda acentuada de médicos especialistas e médicos internos nos cuidados de saúde hospitalares da região de Beja. Há 4 anos que a situação se mantém. É inadmissível que se repitam queixas, perguntas e interpelações sobre o tema e não haja qualquer acção por parte do Ministério.” 
A deputada referiu ainda que “quando falta equipamento há médicos, quando há equipamentos faltam médicos. Faltam anestesistas, obstetras, ginecologistas, cardiologistas, urologistas, pediatras, cirurgiões,  e radiologistas e agora que melhoramos os equipamentos de radiologia e até imagiologia não há médicos para operar com os equipamentos. Isto é caricato e tem repercussões óbvias na resposta aos utentes». Nilza de Sena diz-se “ Indignada, os tempos de espera para consulta assumem tempos incomportáveis, como se passa na Urologia que já tem tempo máximo de resposta garantida de 278 dias, que aumentou 6% num ano! Isto é de uma insensibilidade gritante”. Para a deputada passados 4 anos nada se resolveu e os problemas continuam, não permitindo que a população tenha a saúde que é necessária.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
19 19
6 8
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda