Europa tenta travar propagação de bactéria que afecta o olival
Publicado | 2015-06-03 04:14:50
 
A Comissão Europeia está a adoptar medidas de emergência para evitar a propagação da bactéria Xylella Fastidiosa, que no sul de Itália está a afectar uma área de 241 hectares de olival.
 
A bactéria ataca oliveiras e várias outras espécies, entre as quais, os citrinos ou as amendoeiras. Após a aprovação de uma série de medidas urgentes, aprovadas pela Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar, em Portugal o Ministério da Agricultura colocou em marcha um plano de prevenção. 
Nesta altura a doença está controlada e circunscrita à região meridional de Apúlia, no sul de Itália, onde foi detectada em Outubro de 2013. 
A preocupação das autoridades prende-se com o facto da não existência de fronteiras, no espaço comunitário, o que faz crescer o receio de uma possível expansão da bactéria.
Para evitar uma situação deste tipo a Comissão Europeia bem como os estados Membro tentam, a todo o custo, travar o alastramento da doença. Refira-se que só em Portugal estão em jogo mais de 350 milhões de euros em exportações, que poderão ser comprometidas, caso esta bactéria alastrasse ao nosso país. 
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
29 30
11 12
 
 

Nome:

Email:

 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda