Em 2018, voltaram a morrer mais pessoas do que as que nasceram
Publicado | 2019-02-11 04:40:42
 
Evolução positiva na natalidade ainda não chega para compensar número de óbitos em Portugal.
 
Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) através dos dados relativos ao saldo natural respeitante a 2018, conclui-se que, pelo décimo ano consecutivo, morrem mais pessoas do que aquelas que nascem.

Concretamente, em 2018 registaram-se 87.325 nados-vivos e 113 477 óbitos em território nacional.

Apesar de o número de nados-vivos, de mães residentes em Portugal, ter sido de 88.973 – mais 1% face a 2017, a verdade é que o número de óbitos de residentes em Portugal foi superior: 112 955, mais 2,9% em relação a 2017.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
19 19
6 8
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda