Plano Nacional Energia – Clima 2030
Publicado | 2019-01-31 04:36:39
 
Segundo o Plano Nacional de Energia-2030, apresentado no passado dia 28 de Janeiro, Portugal quer mais do que duplicar a produção de electricidade renovável até 2030, com o crescimento a fazer-se sobretudo através do solar, que representará então um quarto da geração renovável.
 
Assim, as renováveis deverão representar 80% do consumo eléctrico em Portugal. 
Na apresentação do PNEC, que prevê um investimento total 21.905 milhões de euros, o Ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes afirmou que «A transição energética e a descarbonização da economia constituem oportunidades de crescimento para a economia portuguesa.”
O Ministro acrescentou que «para um país com os activos naturais de Portugal, faz todo o sentido: orientar os investimentos públicos para uma economia descarbonizada; criar o enquadramento necessário para que o sector privado continue a inovar e a apresentar produtos e serviços que, satisfazendo as necessidades dos agentes do mercado, em simultâneo, reduzam os impactes ambientais inerentes à sua produção e consumo».
Recordando que «Portugal assumiu em 2016 o compromisso de atingir a neutralidade carbónica até 2050, ou seja, o de alcançar um balanço neutro entre as emissões de gases com efeito de estufa e o sequestro de carbono», Matos Fernandes referiu que isto exige «uma redução de emissões superior a 85% em relação às emissões de 2005 e uma capacidade de sequestro de carbono de 12 milhões de toneladas, a qual é superior à actual capacidade».
O Ministro destacou os sectores nos quais as alterações mais se farão sentir – e que estão consagradas no PNEC –, começando pela «reconfiguração do sistema eléctrico nacional» com o objectivo de «atingir 80% de fontes renováveis na produção de electricidade em 2030», o que «implica uma duplicação da produção renovável e o encerramento das centrais electroprodutoras a carvão, até 2030».
O PNEC estabelece «uma meta para 2030 superior à europeia», isto é, 35%, através de «um enfoque especial à eficiência energética na indústria».
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 25
8 8
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda