Trabalhadores da Moura Fábrica Solar reúnem hoje com sindicatos
Publicado | 2019-01-23 09:18:37
 
A unidade fabril Moura Fábrica Solar (MFS), propriedade da espanhola Acciona, fechou portas neste início de 2019, com o processo de despedimento colectivo, ficando 105 trabalhadores no desemprego.
 

A decisão foi comunicada verbalmente aos trabalhadores no dia 7 de Janeiro. Neste momento decorre um período de conversações com os representantes sindicais dos trabalhadores, a fim de definir as condições concretas e direitos de todos que laboravam na Moura Fábrica Solar.

Hoje os funcionários da MFS têm uma reunião, no Salão dos Bombeiros Voluntários de Moura, com os sindicatos, de forma a obter informações dos seus direitos, como trabalhadores, perante a Acciona, proprietária da Moura Fábrica Solar.

A conclusão deste processo está a chegar ao fim, o certo é que 105 pessoas vão ficar sem trabalho, numa região, que por sua vez, tem uma elevada taxa de desemprego.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
19 19
6 8
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda