Operadores turísticos portugueses são multados por autoridades espanholas em Alqueva
Publicado | 2019-01-08 04:42:07
 
Desde Janeiro de 2010 o Estado Espanhol passou a proibir a navegação de barcos portugueses na parte do lago de Alqueva que fica em Espanha.
 
Segundo noticias vindas a público as autoridades espanholas perseguem e multam as embarcações turísticas portuguesas que naveguem na albufeira do lado que os espanhóis consideram seu, frente a Olivença. É um troço de cerca de 40kms entre o Rio Caia e a Ribeira de Cuncos, que faz a separação de uma parte da fronteira.

A Planície falou com o presidente da Associação Transfronteiriça de Municípios Lago de Alqueva, José Calixto, que sublinhou a perigosidade desta situação. “É uma situação que sucede há mais de uma década, desde que Alqueva foi sendo construída e que vimos reiteradamente a solicitar junto do Governo Português que seja abordada, nomeadamente nas cimeiras ibéricas. Esta é uma matéria que entendemos que não há reciprocidade entre os dois países e, essas dificuldades de livre navegação no Lago é um facto. Temos a noção que as autoridades dos dois lados da fronteira tem a mesma sensibilidade neste momento para esse problema. Espero que o resolvam em breve, porque não se justifica.” 

Sobre o facto de as autoridades espanholas multarem as embarcações portuguesas, facto que Portugal não faz, José Calixto, adiantou que “é um procedimento perigoso, porque na relação entre os dois países e à situação do Lago de Alqueva, que é tranquila, ausente de problemas de segurança, é um dos lagos mais bonitos da Europa e com a aposta que está a ser feita nos dois lados da fronteira no turismo, não se justifica. É uma actuação e uma forma de estar perigosa, porque não faz sentido. Todos sabemos que só circulam embarcações de recreio, com turistas que levam o bom nome de Alqueva muito longe, mas que também com a situações destas não ficarão satisfeitos.”
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 21
6 5
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda