2018 e os investimentos na agricultura em Portugal
Publicado | 2019-01-04 04:05:32
 
Segundo o ministro da agricultura, Capoulas Santos o programa nacional de regadios em 2018 abrangeu 58 projectos de regadio.
 
“Entre projectos de novos regadios e de reabilitação e modernização de regadios tradicionais, foram já aprovados 278,2 milhões de euros de apoio público a um Programa que irá dotar o país de mais 100 mil hectares de área de regadio até 2023. O Programa representa um investimento de 560 milhões de euros, provenientes de um empréstimo ao Banco Europeu de Investimento e ao Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, aos quais acrescem 267 milhões de euros já disponíveis no Programa de Desenvolvimento Rural.”

Em relação ao Programa de Desenvolvimento Rural, segundo o ministro,” ultrapassou a fasquia dos 50% de execução (51,3%), com mais de 29 mil projectos contratados, a que corresponde um apoio público superior a 2 mil milhões de euros para um investimento total que ultrapassa os 3,2 mil milhões de euros. 2018 foi o ano da recuperação da execução do PDR 2020, que apresenta agora um avanço de 8 meses comparativamente ao programa anterior, o PRODER.”

Capoulas Santos salientou também que em 2018,” as exportações do sector prosseguiram a sua trajectória de crescimento, atingindo, face ao ano anterior, mais 5,5% nos primeiros 10 meses do ano. Para este resultado contribuiu o esforço de abertura de novos mercados para a produção nacional, como foi o caso dos emblemáticos mercados da Índia e da China. Desde que assumiu funções, este Governo já abriu 52 mercados para 200 produtos (154 da área animal e 46 de origem vegetal) e está a trabalhar de forma intensa e empenhada na abertura de 53 mercados, para viabilização da exportação de outros 252 produtos, sendo 201 da área animal e 51 da área vegetal.”
No que se refere ao estatuto da agricultura familiar o governante relembrou que  “em 2018
entrou em vigor o Estatuto da Agricultura Familiar, ao qual o Governo espera que venham a aderir cerca de 100.000 explorações agrícolas em Portugal. Este estatuto vem complementar as medidas anteriormente adoptadas: aumento em 20% dos pagamentos do I Pilar da PAC, aumento em 50 euros/hectare do valor do subsídio para os primeiros 5 hectares de cada exploração e aumento das ajudas ao investimento de 20 mil para 40 mil euros.”
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
15 17
7 10
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda