Apanha mecanizada da azeitona mata milhares de aves na Península Ibérica
Publicado | 2018-12-27 04:46:04
 
Relatório denuncia a morte de milhões de aves na região de Andaluzia durante a apanha da azeitona mecanizada nocturna.
 
Foi tornado público recentemente um relatório oficial emitido pela Junta da Andaluzia, Espanha, que aponta para mortalidade de milhares de aves causada pela apanha de azeitona mecanizada durante a noite em olivais intensivos. Estes valores podem ultrapassar os 2 milhões de aves segundo as estimativas desta entidade. Nesta sequência a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves solicitou junto do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) que seja também avaliada com urgência esta situação nos olivais intensivos portugueses.

Milhares de aves migradoras e invernantes usam as zonas de olival como pontos de paragem e refúgio quando estão a migrar. A utilização de máquinas da apanha da azeitona durante a noite leva a capturas, em números muitíssimo elevados (100 aves por hectare), e causa a morte de milhares de aves. Na sequência deste relatório, têm surgido mais denúncias em outras zonas de Espanha e mesmo em Portugal. Apesar da dificuldade de comprovar a veracidade de algumas denúncias e a verdadeira magnitude da situação, começa a ser mais do que evidente que este cenário também se verifica no nosso país, sempre que se recorre à apanha mecanizada neste tipo de olival. Quando os trabalhos decorrem durante a noite, altura em que as aves não conseguem reagir, as consequências são ainda mais desastrosas.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
21 23
6 7
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda