Internamentos hospitalares aumentam mais de 30 por cento em Dezembro
Publicado | 2018-12-18 04:14:52
 
A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) assinala, pela primeira vez, o Mês da Medicina Interna, com o objectivo de destacar a importância desta especialidade médica no contexto hospitalar.
 
Esta iniciativa insere-se nas comemorações do seu 67º aniversário.

“Em Dezembro, os Serviços de Medicina Interna têm de responder ao aumento das necessidades de internamento do Serviço de Urgência, que aumentam a sua lotação em mais de 30 por cento. Tantos doentes a mais são tratados com o mesmo número de internistas, sem qualquer compensação adicional, mantendo a qualidade assistencial”, explica João Araújo Correia, presidente da SPMI.

Para assinalar o seu 67º aniversário, a SPMI realizou uma sessão comemorativa na sexta-feira. Durante o evento, foi apresentada a imagem e o vídeo oficial da campanha “Dezembro: Mês da Medicina Interna”, que conta com nove testemunhos de médicos internistas.
A Medicina Interna é já a maior especialidade médica hospitalar, representando 13% do total. A vocação do internista para o tratamento do doente agudo ou crónico complexo faz com que possa trabalhar com qualidade em vários cenários, desde a emergência, à urgência, ao internamento (hospitalar ou domiciliário), às Unidades Intensivas e Intermédias, ou ainda nos Cuidados Continuados e Paliativos.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
29 30
11 16
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda