Bombeiros Portugueses em protesto deixam de comunicar ao CDOS
Publicado | 2018-12-11 04:12:19
 
A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) reitera que assume as responsabilidades das decisões tomadas em Santarém e garante que o socorro e o apoio às populações não esteve nem nunca estará em causa.
 
A Planície falou com o Vice presidente da Liga, Rodeia Machado que sublinhou o facto de “ todos os bombeiros a nível nacional deixaram de comunicar dados ao CDOS.” 

Rodeia Machado que também é presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Beja, adiantou que a “LBP lamenta as pressões que a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e o próprio Ministro da Administração Interna estão a fazer. Mais valia que atempadamente o Ministério da Administração Interna e a ANPC tivessem assumido as responsabilidades que lhes cabem e tivessem acolhido as propostas da LBP.

Depois de mais de 600 anos de história, os Bombeiros portugueses em consequência dos diplomas aprovados em Outubro pelo Conselho de Ministros, decidiram tomar uma decisão de excepção. “ Assim e segundo o Vice Presidente da Liga “ tendo em conta  o 
resultado da Reunião Nacional de Bombeiros e do Conselho Nacional da LBP realizados em Santarém, foi deliberado por unanimidade , deixaram de ser reportadas as comunicações de ocorrências à ANPC; Assumimos a não participação no DECIR 2019; Faltaremos a todas as cerimónias oficiais em que estejam presentes membros do Governo e/ou membros da ANPC. Todas estas medidas serão mantidas até que o Governo reflicta e consagre em Lei as legítimas reivindicações dos Bombeiros. Os Bombeiros voluntários reclamam: 
Uma direcção nacional de bombeiros autónoma independente e com orçamento próprio; Um comando autónomo de bombeiros; O cartão social do bombeiro."

Para a Liga dos Bombeiros Portugueses “não há protecção civil sem bombeiros! Mas há e haverá sempre bombeiros sem governo. Assim nasceram eles há mais de seis séculos atrás, exactamente porque já aí, o Estado não cumpria as suas obrigações. É nossa convicção que para grandes males, grandes remédios. Não brinquem com os Bombeiros nem com a população que sempre esteve e estará ao nosso lado.” 

Em caso de dúvidas ou se pretender esclarecer melhor sobre esta matéria, a população poderá dirigir-se ao quartel de Bombeiros da sua área de residência e procurar o Comandante, o Presidente ou alguém devidamente credenciado e habilitado para o informar sobre o que se está a passar.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
29 30
11 16
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda