Portugueses poupam menos neste Natal
Publicado | 2018-11-21 04:03:07
 
A quadra natalícia é, por excelência a época de juntar à mesa família e amigos, de trocar presentes, de resoluções para o próximo ano, e até para viajar.
 
Mas é preciso acautelar as despesas. De acordo com o Observador Cetelem, em 2018 verifica-se uma menor intenção de poupar nesta Quadra, aumentando a percentagem de portugueses que ainda não sabe se o vai fazer. Para a maioria dos inquiridos (61%) o método preferido é mesmo comprar nas promoções ou em locais mais baratos.

Chegado o mês de Novembro, o Observador Cetelem lança o seu estudo sobre o Natal, com especial foco nas intenções de consumo dos portugueses, mas também nas formas de poupar. Em comparação com o ano anterior, verifica-se que diminui a percentagem de portugueses que pretende poupar neste período (19%), menos 11 pontos percentuais que no ano transacto. No entanto, 5% assume que “talvez” venha a poupar.

Para o fazerem, 24% pretende comprar as suas prendas nas promoções ou em locais mais baratos. Já 22% dos inquiridos é bem mais radical e diz que para poupar prefere não comprar e, consequentemente, não gastar dinheiro em presentes, ao passo que outros 22% planeiam oferecer prendas mais acessíveis.

Quando a estratégia é diminuir os gastos, a oferta de presentes apenas às crianças ou à família mais próxima continua a ser uma regra, de acordo com 18% dos inquiridos. Outra das opções passa por antecipar as compras (7%) ou dar prendas exclusivamente a crianças (3%).

Uma das conclusões do estudo indica que a diminuição das intenções de poupança dos consumidores portugueses pode ser consequência de um período de maior confiança e estabilidade financeira, mas também de um aumento do poder de compra. 
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
14 16
6 6
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda