CIMBAL toma posição sobre o encerramento das Estações de Correios
Publicado | 2018-11-14 04:48:00
 
Em nota de imprensa, o Conselho Intermunicipal da CIMBAL, reunido em sessão ordinária do mês de Novembro, em Moura, deu conhecimento que por unanimidade, deliberou manifestar o seu total desacordo sobre o encerramento das estações de correio do Baixo Alentejo ou a sua transformação em postos de correio.
 
Os motivos enumerados são os seguintes: “O serviço público de correios configura uma necessidade primordial das populações, acentuada no Baixo Alentejo, marcado por uma baixa densidade demográfica, por cidadãos de baixa escolaridade e idade avançada; Em muitos dos concelhos, os CTT promoveram o encerramento da Estação de Correios, substituindo-a por um posto de correio, explorado por privados. Esta opção veio ainda agravar o deficiente serviço que era prestado; Esta foi uma medida estritamente economicista, colocando em causa as obrigações dos CTT, decorrentes da Lei e do Contrato de Concessão, a que estão obrigados perante o Estado; O serviço postal universal representa um recurso imprescindível de forma a garantir a coesão social, económica e territorial do País.”

No comunicado refere ainda que defende a manutenção do serviço público universal que deverá ser prestado aos cidadãos do Baixo Alentejo.

Da presente tomada de posição, a CIMBAL dará conhecimento à ANACOM e ao membro do Governo da tutela.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
14 16
6 6
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda