GNR: Operação Campo Seguro – Fase II
Publicado | 2018-10-30 04:09:28
 
A Guarda Nacional Republicana, vai realizar a segunda fase da operação “Campo Seguro” entre o dia 29 de Outubro e 31 de Janeiro de 2019, em todo o território nacional, intensificando o patrulhamento em áreas florestais e explorações agrícolas, com o objectivo de prevenir a criminalidade em geral e os furtos de azeitona, castanha e metais não preciosos em particular, prestando especial atenção a possíveis situações de tráfico de seres humanos.
 
Durante este período estão empenhados militares dos comandos territoriais, do Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente, da Unidade de Acção Fiscal e da Investigação Criminal, que, durante o patrulhamento, realizam acções de sensibilização junto das comunidades rurais, especialmente dos agricultores, sobre medidas de prevenção e protecção contra furtos, e de prevenção de acidentes que envolvem veículos e máquinas agrícolas, alertando-os para as regras de segurança inerentes à condução e utilização de tais veículos.
Na utilização e condução de veículos agrícolas (tractores), a GNR aconselha a:

Fazer a manutenção do veículo. O seu mau funcionamento ou falta de limpeza podem causar acidentes; Utilizar sempre as estruturas de protecção, como o arco de “Santo António”, podem evitar a morte do condutor ou reduzir a gravidade dos ferimentos; Utilizar os acessórios de iluminação e sinalização, de acordo com a lei; Frequentar acções de formação teóricas e práticas. O utilizador deve conhecer os riscos da condução de tractores agrícolas e circular com segurança; Não conduzir sob o efeito de álcool, fadiga ou com excesso de velocidade; Respeitar os limites do tractor. Não sobrecarregar, nem transportar passageiros “à pendura”. É proibido e perigoso.

Concurso para gestão de combustível com pastorícia
Está aberto, desde a passada sexta-feira, um concurso para a realização de acções de gestão de combustível com recurso a pastorícia, no âmbito da implementação da estratégia de Defesa da Floresta contra Incêndios. O apoio, no montante global de 5 milhões de euros, destina-se à implementação de acções de pastoreio, à instalação de sistemas de maneio e gestão do efectivo e ao aumento do efectivo de pequenos ruminantes nas áreas de rede primária e secundária de faixas de gestão de combustível e nas áreas de mosaicos de parcela de gestão de combustível identificadas pelo ICNF.

Financiada pelo Fundo Florestal Permanente, a medida visa o desenvolvimento de actividades que promovam a compartimentação de espaços, através da criação de descontinuidades do coberto vegetal que irão reduzir o combustível, com o objectivo de prevenir fogos florestais. 

Com uma duração de cinco anos, a medida terá uma dotação anual de um milhão de euros para o território nacional, dos quais 300 mil euros se destinam a apoiar candidaturas no território abrangido pelo Programa de Revitalização do Pinhal Interior. 

Podem candidatar-se proprietários e entidades gestoras de terrenos, proprietários ou grupos de proprietários de efectivos de pequenos ruminantes, incluindo os rebanhos comunitários, Organizações de Produtores Florestais, entidades gestoras de Zonas de Intervenção Florestal, entidades gestoras de áreas baldias, municípios e freguesias incluídos em áreas elegíveis.

As candidaturas podem ser apresentadas até dia 30 de Novembro, através do formulário que está disponível na página do ICNF.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
18 21
8 10
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda