Atraso na transferência de verbas pelos cuidados prestados pela Unidades de Cuidados Continuados Integrados
Publicado | 2018-10-29 04:21:31
 
No âmbito das visitas levadas a cabo pelo Grupo parlamentar do PCP, no distrito de Beja, a algumas Unidades de Cuidados Continuados Integrados (UCCI’s), foram ouvidas preocupações e dificuldades por que passam estas entidades prestadoras de cuidados.
 
Entre as várias preocupações destaca-se uma relacionada com a transferência de verbas do Ministério da Saúde para as entidades, como disse à Planície o deputado do PCP eleito por Beja, João Dias.

“De acordo com o transmitido pelas UCCI, o Ministério da Saúde transfere mensalmente o valor correspondente aos cuidados prestados por cada Unidade para a Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARSA), sendo esta remetida para as respectivas Unidades. 
No entanto, como a verba chega à ARSA no último dia útil do mês tem acontecido que, apesar de a verba ser imediatamente transferida para as entidades, as entidades atrasam-se no pagamento dos salários dos seus profissionais.

Entende o PCP que é da mais elementar justiça que o processamento dos vencimentos dos profissionais seja feito sem atrasos, pois isso cria nas pessoas sentimentos de insegurança e instabilidade no cumprimento dos compromissos da vida de cada um.”

O deputado comunista inquiriu o governo sobre esta questão e espera que a tutela preste esclarecimentos sobre estes atrasos.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
18 21
8 10
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda