OE 2019: Reacções dos Deputados do Distrito
Publicado | 2018-10-18 04:56:07
 
Na apresentação do Orçamento do Estado para 2019, em Lisboa, o Ministro das Finanças, Mário Centeno, destacou que Portugal vai atingir no próximo ano um saldo orçamental muito próximo do equilíbrio, com um valor abaixo dos 0,2%, e que continuará a promover um «crescimento equilibrado, robusto e sustentável», marcado por aumentos da produtividade e dos salários e por um crescimento económico com convergência com a zona euro.
 
“O Orçamento do Estado para 2019 promove uma trajectória de consolidação orçamental, com menos défice orçamental, mais poupança e menos dívida”, acrescentou Mário Centeno, sublinhando que o investimento público vai voltar a crescer e atingir 2,3% do PIB.
O Ministro realçou que o crescimento em 2019 será inclusivo porque continuará a ter origem no mercado de trabalho, uma vez que “os portugueses têm mais e melhores oportunidades no mercado de trabalho”.  
O Orçamento do Estado para 2019 “é um exercício de escolhas que têm como objectivo o reforço do crescimento económico e a convergência com a União Europeia, conjugados com o equilíbrio das contas públicas”, disse o Ministro, acrescentando a previsão de que a dívida pública será reduzida para 118,5% do PIB, comparada com os mais de 128% que se registavam em 2015.

Ao longo do dia informativo de hoje, na Rádio Planície, confira a posição dos três Deputados eleitos por Beja na Assembleia da República, em relação ao Orçamento do Estado para 2019.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
10 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda