A CDU de Moura “acordou do seu sono profundo” em matéria de serviços públicos de transporte
Publicado | 2018-10-03 04:49:53
 
Em resposta ao comunicado de imprensa da CDU de Moura, que expressou a sua preocupação face aos serviços públicos de transporte no concelho, acusando o atual executivo da Câmara de estar desatento para estas questões, o executivo da autarquia de Moura responde, também em comunicado.
 
O executivo municipal refere que “Importa esclarecer que, enquanto a CDU exige ou reivindica através de notas enviadas à comunicação social, o actual executivo socialista, da Câmara Municipal de Moura, “arregaça as mangas” e cria condições para a resolução de problemas e consequente melhoria da qualidade de vida da população do nosso concelho.”

Álvaro Azedo, presidente da Câmara Municipal de Moura, em declarações à Planície, referiu que “ ao fim de vinte anos de executivo camarário, a CDU acordou do seu sono profundo, em que nada fez para que houvesse uma melhoria nesta prestação de serviços.”  

O mesmo destaca também que “O serviço prestado pelas empresas de transportes públicos está longe de ser o desejável e tem sido uma preocupação deste executivo camarário desde que tomou posse. Prova disso são as reuniões de trabalho realizadas, no início do mandato, com a Rodoviária do Alentejo e, no passado dia 26 de Setembro, com a Barranquense, na qual o Presidente da Câmara manifestou a sua preocupação quanto às avarias registadas nas viaturas da empresa e ao futuro próximo da mesma. Nesse encontro a empresa deu garantias de que o assunto estava a caminho da resolução total, pelo que nas semanas seguintes seriam notadas melhorias no serviço prestado.”

O autarca mourense referiu ainda que “Em vinte anos, à frente do concelho de Moura, a CDU não conseguiu construir um Terminal Rodoviário, por sua vez na reunião realizada com a empresa de viação Barranquense, este executivo aproveitou a oportunidade para apresentar e discutir o projeto da Nova Gare Rodoviária de Moura, num processo de auscultação aos operadores.”

Álvaro Azedo critica ainda a herança deixada do anterior mandato, em que a proposta apresentava alguns problemas, como o de um “Hostel” no primeiro andar do edifício que irá albergar a Gare Rodoviária. O autarca refere que este problema está ultrapassado considerando que um “Hostel” não é um serviço público de cariz municipal e apresenta custos associados elevados, dando importância a uma zona de parqueamento e espera de transportes colectivos.

Por último, na nota de imprensa do executivo da Câmara Municipal de Moura, a autarquia pretende reunir novamente com a administração da Rodoviária do Alentejo, de forma a apresentar e discutir o projeto da Gare Rodoviária de Moura.

Fechando com uma crítica aos comunistas, afirmando que o seu comportamento é de “show-off” pré-eleitoral”.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
14 15
6 7
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda