Moura vai ter uma Unidade de Cuidados para a Comunidade
Publicado | 2018-09-20 04:59:35
 
Devido a varias situações preocupantes no que diz respeito a prestação de cuidados de saúde no concelho, no final da semana passada, Álvaro Azedo, Presidente da Câmara Municipal de Moura, reuniu-se com a Presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), Conceição Margalha.
 
Em cima da mesa estiveram vários assuntos relacionados com a prestação de cuidados de saúde no concelho. Nomeadamente ao nível do funcionamento do SUB – Serviço de Urgência Básica de Moura, dada a sua falta de recursos humanos. Relativamente a esta matéria foram dadas garantias, tendo desde o passado dia 11 de Setembro sido reforçada a equipa do SUB de Moura com mais 1 enfermeiro e mais 1 médico. Relativamente ao serviço de Raio-x, este irá manter-se a funcionar até às 22 horas, uma vez que a ULSBA entende que não faz sentido o seu funcionamento 24 horas por dia.

Conceição Margalha fez saber nesta reunião as dificuldades relativamente ao processo de recrutamento de médicos, esta situação tem repercussões no funcionamento dos Centros de Saúde.

Álvaro Azedo, Presidente da Câmara Municipal de Moura, em declarações á Planície, referiu que “a Unidade de Cuidados para a Comunidade, um processo que se encontra a percorrer o seu caminho, no âmbito da reorganização dos serviços, perspectivando-se que até ao final do ano haja novidades.”

O autarca destacou também a obra de ampliação do Centro de Saúde de Moura, foi outra das matérias abordadas, sabendo-se agora que no próximo ano será submetida, ao Portugal 2020, uma candidatura para criação de uma unidade de medicina dentária, fisioterapia e gabinete médico nas instalações do Centro de Saúde de Moura e que existe, por parte da autarquia, abertura para apoiar este investimento, num montante a acordar entre as partes, desde que haja a garantia, da ULSBA, de que haverá uma melhoria das condições dos serviços de saúde prestados às populações de todo o concelho de Moura.

Por último, Álvaro Azedo, adiantou que “irá solicitar uma audiência ao Ministro da Saúde, no sentido de o sensibilizar para os problemas relacionados com a falta de médicos no concelho de Moura e de uma forma geral no distrito de Beja, bem como para os constrangimentos que a própria ULSBA diz sentir, no que toca ao recrutamento de médicos para o Hospital de Beja e região.”
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
17 15
5 7
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda