STAL manifesta-se hoje junto do Ministério das Finanças
Publicado | 2018-09-14 04:05:06
 
Centenas de activistas, delegados e dirigentes sindicais do STAL e do STML vão manifestar-se hoje, sexta-feira, em Lisboa, no final do Plenário Nacional, que se realiza na Casa do Alentejo.
 
O Plenário irá analisar a situação político-sindical, colocando particular ênfase na acentuada perda de poder de compra dos trabalhadores do sector, cujos salários estão congelados desde há nove anos.

O texto proposto pelas direcções dos dois sindicatos frisa que, desde 2009, «existem na Administração Local milhares de trabalhadores que não sabem o que é um aumento salarial, uma promoção ou uma progressão na sua carreira (…). Alguns viram o seu salário subir apenas porque aumentou o salário mínimo nacional».

STAL e STML criticam as políticas do Governo relativas à Administração Local, manifestando igualmente a sua oposição ao «processo de transferência de competências para as autarquias, que põe em causa o acesso a direitos estruturantes, como a saúde e a educação, e os direitos laborais de milhares de trabalhadores envolvidos».

Neste contexto, exigem que o Governo corresponda às expectativas que criou e, no âmbito do próximo Orçamento de Estado, atenda «às justas reivindicações dos trabalhadores», com vista à melhoria das suas condições de vida e da prestação de serviços públicos essenciais, promovendo desta forma o desenvolvimento económico e o progresso social do País.

Caso o Governo não dê um sinal de abertura para resolver os problemas do sector, o STAL e o STML ponderam a realização de uma «Semana de Luta», em Outubro, bem como manifestam disponibilidade para dinamizar e participar numa grande jornada de luta em toda a Administração Pública.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
36 36
16 18
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda