Câmara de Serpa investe cerca de 1.200 mil euros na Rede Museológica até 2021
Publicado | 2018-09-10 04:04:01
 
Depois da reabertura do Museu Municipal de Arqueologia de Serpa, em Março de 2016, o município inicia uma nova fase de valorização e ampliação da rede museológica municipal, que se manterá até 2021.
 
Nesta nova fase a autarquia está a terminar a Galeria Municipal de Arte Contemporânea e já iniciou a requalificação do Museu Municipal de Etnografia.

A reabilitação e modernização do Museu Municipal de Etnografia de Serpa iniciou-se em Julho e terá um investimento de 412 mil euros. A intervenção que deverá estar concluída no primeiro semestre de 2020, visa reabilitar e modernizar este museu, introduzindo melhorias no espaço, tornando-o mais funcional e acessível aos visitantes, sobretudo contribuindo para a implantação do conceito de turismo acessível.

Até ao final do ano a autarquia pretende iniciar a obra do Museu do Cante, estando prevista a sua conclusão para o próximo ano. Os passos seguintes serão o Museu do Queijo, a instalar no Mercado Municipal, e o Museu do Humor e do Absurdo.

A par destas intervenções, o município está a trabalhar na produção de conteúdos museológicos para os polos de Vila Verde de Ficalho, Vila Nova de São Bento, Vale de Vargo, Pias e Brinches, sendo que este avanço terá por base novas candidaturas a fundos comunitários no âmbito do próximo quadro de financiamentos.

O processo contínuo de salvaguarda do Património Cultural de Serpa, um dos principais atractivos turísticos do concelho tem previsto um investimento de cerca de 1 200 mil euros, no âmbito do actual quadro comunitário.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
36 36
21 19
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda