Portugueses vão ter acesso gratuito a plataformas de saúde com informação validada para evitar o “Dr. Google”
Publicado | 2018-09-06 04:53:44
 
O Ministério da Saúde e a Ordem dos Médicos assinaram um protocolo, que pretende disponibilizar, a partir de Janeiro de 2019, o acesso gratuito a plataformas digitais internacionais, com informação clínica e cientificamente validada.
 
Na assinatura do protocolo, em Lisboa, o Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou que o acesso a estes sistemas é um passo na «luta entre médicos e o doutor Google»: «Damos um passo na batalha do conhecimento contra a ignorância, daquilo que é a realidade científica, contra a informação desvirtuada».

As quatro plataformas têm como principal objectivo, fornecer informação aos profissionais de saúde, nomeadamente aos médicos, que permita uma tomada de decisão clínica mais informada e baseada, na melhor evidência científica. 

As plataformas internacionais têm a informação disponível em inglês, mas haverá tradução de alguns conteúdos para português, para facilitar a compreensão por parte da população.

O Ministro da Saúde acrescentou ainda, que o acesso gratuito a estas plataformas terá «uma neutralidade de custos».

Os quatro sistemas de apoio à decisão clínica - BMJ Best Practice, Cochrane Library, DynaMed Plus e UpToDate - estarão acessíveis a partir de Janeiro a todos os portugueses, que possam aceder à internet, pretendendo-se que a disponibilização desta informação possa servir para «aumentar consideravelmente e de modo sustentado, a literacia de cidadãos, dos doentes e dos seus familiares».
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
15 14
10 8
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda