Os chineses da JINKO vão deixar de produzir na Moura Fábrica Solar
Publicado | 2018-09-05 04:25:06
 
A produção na Moura Fabrica Solar vai parar em breve, uma vez que serão atingidos os 20 MW de produção anual contratualizados entre a chinesa JINKO Solar e a espanhola ACCIONA.
 
Recorde-se que a Moura Fábrica Solar é propriedade da ACCIONA, sendo uma das contrapartidas no negócio de compra da Central Fotovoltaica de Amareleja, tendo ficado definido que a MFS teria de se manter em funcionamento até 2018.

A unidade fabril dá emprego a 105 pessoas, a JINKO Solar encontra-se a explorar a MFS desde 2015, depois da fábrica ter estado sem produzir entre outubro de 2012 e Abril desse ano.

Recorde-se que o sector fotovoltaico a par da produção de azeite e vinho tem sido dos que mais tem contribuído para o aumento das exportações no concelho, sendo nesta altura um dos pilares mais importantes da economia local.

Praticamente certo é o facto da JINKO Solar não continuar em Moura, estando nesta altura a ACCIONA à procura de soluções que garantam o futuro da Moura Fábrica Solar e dos seus trabalhadores.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
35 33
20 20
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda