Parlamento quer acabar com poluição Ferreira do Alentejo
Publicado | 2018-08-27 04:09:19
 
A população de Fortes teve conhecimento, de que o Parlamento recomenda ao Governo medidas urgentes, para acabar com o problema ambiental e de saúde pública, relacionado com a laboração do bagaço de azeitona, em Fortes, Ferreira do Alentejo, e nos concelhos limítrofes.
 

Fátima Mourão, da Associação Ambiental de Amigos de Fortes, sublinhou que “a população     congratula-se com esta decisão, que espelha e vai de encontro às legitimas aspirações, que tem vindo a defender.”

A mesma responsável lembra que “A laboração está quase a iniciar-se e espera que nessa altura já esteja a situação resolvida.”

Note-se que  duas das fábricas ficam distantes das povoações, mas “a que labora em Fortes está praticamente junto, o que torna a situação muito difícil, uma vez que a poluição é muita”.

Recordamos que a resolução resulta de cinco projectos apresentados pelo BE, PSD, PCP, CDS-PP e PEV, que recomendavam ao Governo medidas para resolver o problema, e que foram aprovados pelo parlamento no passado dia 29 de Junho.

A resolução recomenda ao Governo, que determine a realização de estudos epidemiológicos e ambientais, para averiguar o impacto da laboração da AZPO na qualidade do ar e na saúde pública das populações afectadas.

Outra das medidas recomendadas ao Governo é, que ordene a monitorização e a avaliação contínuas da actividade das fábricas, através da instalação de sistemas, para avaliar a qualidade do ar à saída das chaminés e análises semanais, com “especial incidência”, durante as campanhas de apanha de azeitona, quando a laboração aumenta.

Também é recomendado ao Governo, estabelecer um período transitório, para reconversão ou adaptação da AZPO, cuja laboração está suspensa desde Junho por ordem do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação e devido a infracções graves cometidas pela fábrica.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
15 14
10 8
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda