Pedro do Carmo protesta com a CP devido à situação ferroviária em Beja
Publicado | 2018-08-08 04:18:36
 
A situação vivida por alguns utentes na linha ferroviária de Beja devido a uma avaria no comboio com destino a Vila Nova da Baronia, deu origem a uma carta de protesto do deputado do PS eleito por Beja, Pedro do Carmo.
 
Recordamos que os passageiros ficaram abandonados sem que por parte da CP tenha resultado qualquer ajuda, ou solução para o seu transporte. Pedro do Carmo explicou à Planície que enviou a carta à CP e deu conhecimento ao Ministro do Planeamento e das infraestruturas, Pedro Marques sublinhando a inaceitável situação de abandono a que estiveram votados cidadãos na sequência da avaria de um comboio regional com destino a Vila Nova da Baronia, Beja num contexto de elevadíssimas temperaturas.

Para o deputado não é aceitável que não existam planos de emergência a serem activados em situação de avaria, e acrescenta que todos sabemos que ao longo dos últimos quadros comunitários de apoio não foram nem consagrados nem concretizados os investimentos necessários para electrificação da via e para renovação do material circulante.

Todos sabemos que, mesmo as reivindicadas intervenções na via não foram no passado objecto de nenhum tipo de elaboração de projecto, que, por regra, antecedem a orçamentação e a concretização de qualquer obra.

Todos sabemos até que até 2015 não foram previstas verbas no Portugal 2020 para a requalificação da linha férrea do Alentejo ou para o lançamento de um concurso para a aquisição de material circulante que reponham os padrões mínimos de qualidade e de respeito pela dignidade dos passageiros que devem caracterizar o serviço público de transportes rodoviários. Na carta enviada ao presidente da CP, Pedro do Carmo enumera algumas medidas que devem ser tomadas urgentemente, salientando a existência de apoio aos utentes sempre que se verifiquem situações como a ocorrida a 5 de agosto, em que sob um calor de mais de 40 graus, não houve água, luz e muitos tiveram que se deslocar a pé, com crianças pela via; reforcem as condições de conforto mínimo dos utentes nas composições e na Estação de Casa Branca, quer nas condições climatéricas quer no acesso a meio de hidratação, fundamentais perante o contexto de Verão ou das elevadas temperaturas; acelerem os procedimentos para o lançamento do concurso internacional para a aquisição de material circulante para a Linha do Alentejo; Acelerem os procedimentos para a realização dos estudos que permitam a integração dos investimentos na Linha Férrea do Alentejo nas próximas negociações com Bruxelas, no quadro da reprogramação do Portugal 2020 ou no Pós-2020.

O Interior precisa de atenção e de acção.

Para o deputado socialista, o Baixo Alentejo e os Baixo Alentejanos merecem mais.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
15 14
10 8
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda