Alentejo: Floresta com apoios regionalizados
Publicado | 2018-08-01 04:31:16
 
O Governo inicia um novo ciclo de apoio à floresta com a abertura de concursos regionalizados que atingirão um montante global de 36 milhões de euros.
 
A prioridade é a recuperação de áreas ardidas e a reconversão de áreas de eucalipto de baixa produtividade em áreas de espécies de crescimento lento. Segundo o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, «trata-se de uma mudança de paradigma no apoio à floresta que vai ajudar a equilibrar a distribuição de ajudas pelo território», uma vez que Portugal está a lançar, pela primeira vez, concursos regionalizados.

O concurso decorre em duas fases, a primeira que teve inicio ontem, com um concurso para o Norte do País, no valor de 10 milhões de euros, e outro para o Centro, no valor de 12 milhões de euros.

O Governo pretende assegurar a realização dos trabalhos de reflorestação «no tempo adequado, porque é na próxima campanha que se terá a percepção do que vai ser reflorestado com recurso a regeneração natural, sendo necessários apoios para conduzir essa floresta, e o que vai ser reflorestado com recurso a plantação», concluiu o Secretário de Estado.

O concurso estará aberto até 12 de Outubro. Numa segunda fase serão colocados a concurso mais 14 milhões de euros para as regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
10 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda