Deputado Pedro do Carmo elogia políticas do PS para o Baixo Alentejo
Publicado | 2018-08-01 04:23:16
 
O deputado do PS eleito por Beja, Pedro do Carmo sublinha o trabalho do governo no Baixo Alentejo, dos investimentos que a região está a beneficiar, salientando que os avanços feitos no Governo do PSD/CDS foi igual a zero.
 
Em declarações à Planície, o deputado afirmou que ainda falta muito a fazer mas há sinais concretos de avanços no caminho certo. O caminho de estar focado nas pessoas e nos territórios, com sentido de responsabilidade, com coerência e com sentido de futuro.

Pedro do Carmo, salientou as várias presenças do Governo na região, em que o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na inauguração da FACECO, em São Teotónio, Odemira, em Aljustrel, em Mértola e em Ourique, num programa em que, em parte, foi acompanhado pelo Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, na concretização de iniciativas e projetos que reforçam a dinâmica económica do nosso território.

Uma semana em que tivemos a presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, em Moura e na Vidigueira para o apoio ao Plano Integrado de Desenvolvimento Turístico da Herdade da Contenda, em Moura, e ao projecto de Enoturismo da Adega Cooperativa da Vidigueira, Cuba e Alvito.

Uma semana em que o Aeroporto de Beja sublinhou o seu potencial alternativo às outras infraestruturas aeroportuárias existentes ao acolher, pela primeira vez em Portugal, um voo do maior avião de passageiros do mundo, o A380. Um acontecimento que decorreu num contexto em que os números do desemprego na região apresentam taxas na ordem dos 6%, estando a diminuir desde 2016.

Curioso que, enquanto o Aeroporto de Beja se afirmava mediaticamente no país, o Comité Central do PCP sublinhava em conferência de imprensa a importância da construção de um novo Aeroporto em Alcochete.

Uns não fizeram entre 2011 e 2015, tudo o que querem que se faça agora.

Outros, dizem uma coisa em Beja e outra diferente em Lisboa.
Com sentido de que há um caminho exigente a percorrer para recuperar o tempo perdido, as expectativas e as necessidades das pessoas e dos territórios e uma enorme ambição de futuro para a região, continuaremos a dar Voz ao Baixo Alentejo e aos Baixo Alentejanos. Com proximidade, com humildade e com sentido de missão.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
38 36
20 19
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda