Incentivos para projectos de astro-turismo nas regiões do interior
Publicado | 2018-07-30 04:50:03
 
O CDS-PP quer que o Governo avalie a possibilidade de criação de mecanismos de incentivo à implementação de projectos de astro-turismo nas regiões do interior de Portugal.
 
Através de um Projeto de Resolução, os deputados do CDS-PP recomendam ao Governo que:  Avalie a possibilidade de criação de mecanismos de incentivo à implementação de projectos de astro-turismo nas regiões do interior de Portugal, à semelhança do já criado na região do Grande Lago Alqueva; Avalie a possibilidade de uma intervenção concertada e assente numa estratégia de curto, médio e longo prazo, que permita aos municípios do interior de Portugal a implementação de medidas de protecção do céu nas regiões com potencialidade para a prática do astro-turismo; Inclua o astro-turismo no plano de oferta e promoção turística de Portugal.

O presidente da distrital de Beja do CDS, Luis Dargent sublinhou à Planície a importância dos incentivos para o desenvolvimento do interior.

O céu sempre teve um papel fulcral na história da Humanidade, nos seus mitos e símbolos, sendo ao longo dos tempos usado, entre muitas outras coisas, como mapa, calendário, relógio ou para tentar prever a melhor época para o plantio e a colheita.

O astro-turismo, ou turismo das estrelas, tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos um pouco por todo o mundo, gente que procura destinos com céus nítidos e límpidos e zonas escuras, e que representa, segundo dados internacionais, um mercado potencial de alguns milhões de pessoas, entre a população mundial que vive em grandes cidades.

Em Portugal, e já com grande visibilidade e reconhecimento internacional, o Alentejo, nomeadamente a região do Grande Lago Alqueva, tem vindo a despertar cada vez mais a curiosidade de astro-turistas. A ideia de conciliar a observação do céu nocturno com uma componente turística foram o ponto de partida para que em 2008 se tenham dado os primeiros passos para a criação da reserva Dark Sky Alqueva, que incluiu os municípios de Alandroal, Barrancos, Moura, Mourão, Reguengos de Monsaraz e Portel. Em 2011, a reserva Dark Sky Alqueva foi o primeiro destino mundial a obter a certificação ‘Starlight Tourism Destination’, atribuída pela Fundação Starlight (Instituto de Astrofísica das Canárias), em conjunto com a Unesco, a Organização Mundial de Turismo e a União Astronómica Internacional.

A partir de 2015 o território cresceu e iniciou o processo de extensão a mais três municípios portugueses – Évora, Mértola e Serpa –, e a 14 localidades sob jurisdição da Diputación de Badajoz, como resultado de um projecto de cooperação Portugal/ Espanha.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
36 36
21 20
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda